Acontece neste sábado, dia 1 de abril, o 4º Encontro de Mulheres Ecetistas de Mato Grosso do Sul tendo na pauta as questões relativas às mulheres que trabalham na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). “Temos visto maior participação das mulheres ecetistas nas atividades sindicais e lutas da categoria. O Encontro é um momento oportuno para discutirmos nossa situação como trabalhadoras dos Correios, nossos problemas específicos, bem como os gerais que atingem todos os trabalhadores, inclusive nós mulheres”, afirma Luzinete da Silva, Secretária de Assuntos da Mulher do SINTECT-MS (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios de Mato Grosso do Sul).

Além das questões de interesse das mulheres o evento debaterá questões que afetam a todos os trabalhadores como a reforma da Previdência e a redução dos direitos trabalhistas. “As mulheres são as mais impactadas com as reformas trabalhista e da Previdência. O tempo de aposentadoria vai aumentar para nós em dez anos. Já a retirada de direitos garantidos na CLT e implantação da terceirização irrestrita trará prejuízos grandes também. Em alguns segmentos que utilizam terceirizados a maioria são mulheres. Então vamos debater esses temas também”, afirma a presidente do sindicato Elaine Regina Oliveira.

O evento acontece na sede da FETEMS (Federação dos Trabalhadores na Educação) e tem início às oito horas e prossegue até o final da tarde.

Pauta do Encontro: Empoderamento da Mulher; A verdade sobre Plano de Saúde dos Correios (Postal Saúde); Rodada de Debates – O impacto das Reformas para as Mulheres; Reforma Trabalhista, da Previdência e Terceirização; Propostas para a Pauta Nacional de Reivindicações; Eleição de delegadas para o Encontro Nacional de Mulheres dos Correios.